Mostrando itens por tag: periodontia - Grupo Orto - Odontologia de A a Z - Clínica odontológica

A placa bacteriana é formada por bactérias e resíduos alimentares, quando   não é eliminada durante a escovação ou com o uso de fio dental, ela se mineraliza, se calcifica e se adere a superfície dentária  formando o tártaro. Popularmente conhecido como “pedra” ou cálculo dental.

Esse tártaro pode levar a perdas dentárias, pois pode causar uma gengivite que pode evoluir para uma periodontite que destrói os tecidos e ossos que envolvem os dentes, podendo causar uma perda dental, e também podem causar uma endocardite bacteriana.

A raspagem periodontal é o tratamento indicado   para remoção do tártaro supra e sub gengival.

Onde encontramos o tártaro?

Cálculo supra- gengival: é quando ele se encontra acima da gengiva na superfície dentária, é mineralizado, geralmente de cor amarelada, de fácil visualização até mesmo pelo paciente.

Cálculo sub-gengival: é quando ele se encontra abaixo da gengiva, na coroa e nas raízes dentais, ficando assim, mais difícil para o paciente visualizar o tártaro. Também mineralizado e endurecido.

O que o tártaro pode causar?

O tártaro pode causar gengivite, periodontite e até mesmo a cárie.

A placa bacteriana se acumula sobre os dentes, se não for removida endurece e se transforma em tártaro.

A placa bacteriana e o tártaro causam uma inflamação entre as gengivas e os dentes. Essa inflamação, com o tempo, acaba causando a destruição dos tecidos e dos ossos que cercam o dente, caracterizando a periodontite, podendo levar a uma perda de dentes. Como a placa contém bactérias, é provável que haja infecção também, que pode levar o paciente a ter endocardite bacteriana é uma complicação grave da periodontite. Estudos mostram que as bactérias instaladas nas bolsas periodontais podem disseminar-se na corrente sanguínea, alojar-se nas válvulas cardíacas e comprometer a circulação do sangue e o funcionamento do coração.

Como prevenir a formação do tártaro?

1-Para que o tártaro não aparece devemos ter uma correta higienização bucal com a escovação dental, o uso do fio dental e poderemos complementar com o uso de enxaguantes bucais.

 Muitos pacientes se esquecem e não dão importância ao uso do uso do fio dental. A utilização do fio ou fita dental é de extrema relevância, pois consegue limpar onde a escova dental não alcança.

2- Uma correta nutrição também pode evitar o tártaro. Dietas ricas em açúcares e carboidratos podem levar o aparecimento do tártaro.

3- As consultas preventivas odontológicas vão ajudar na prevenção e detecção precoce do tártaro.

Como remover o tártaro?

O tártaro depois de instalado só poderá ser removido por um dentista através da raspagem periodontal.

A raspagem é feita por meio de ultrassom e instrumentos odontológicos, dependendo da quantidade do tártaro pode ser feita em uma ou mais sessões.

Em alguns casos, o cirurgião dentista pode usar antibióticos de forma profilática ou, se necessário, após a raspagem periodontal, se infecção estiver instalada. Nesses casos, o dentista também poderá fazer o uso de enxaguantes bucais específicos para esse problema.

Importância da Raspagem Periodontal

1-Remove o tártaro e a placa bacteriana.

2- Removendo o tártaro e placa bacteriana, consequentemente, a gengivite desaparecerá.

3- Poderemos evitar que a gengivite evolua para periodontite e cause perdas dentárias.

4- Poderemos evitar a endocardite bacteriana causada pela periodontite.

5- Dentes ficarão limpos e polidos, com uma gengiva de cor e aspectos muito mais saudáveis.

6- A raspagem periodontal melhora saúde e estética do sorriso.

7- Melhora a autoestima e confiança.

Procure sempre um dentista do Grupo Orto. As consultas de acompanhamento de 6 em 6 meses para prevenção do tártaro e de outras doenças bucais são de extrema importância.

Vem para o Grupo Orto, aqui sua saúde e satisfação é nossa prioridade.

 

AGENDE SUA AVALIAÇÃO

Publicado em Dr. Orto Responde

Sabe aquele sangramento que aparece na gengiva, ou aquela gengiva grossa e espessa com alteração de cor?
Muitas vezes, não damos a devida importância a esse fato.
Essa inflamação na gengiva (gengivite), pode evoluir e tornar-se crônica, ficando conhecida como periodontite, que é a destruição dos tecidos de suporte dos dentes (parte da gengiva, do ligamento periodontal – que liga o osso ao dente – e do osso alveolar). Esse quadro (periodontite) pode levar à mobilidade dentária e, em estágio avançado, ocasiona a perda total dos dentes, além de se mostrar associado a algumas alterações sistêmicas, como diabetes e problemas do sistema cardiovascular.
Muitos pacientes só vão ao dentista quando percebem que seus dentes já estão amolecidos e já não têm mais como serem mantidos na boca.
Nossa equipe de dentistas especialistas em periodontia, recomenda uma consulta odontológica preventiva a cada 6 meses, lembrando que a saúde bucal reflete no funcionamento de todo organismo.

Quais são os três estágios da doença periodontal?

Gengivite
É o primeiro estágio da doença periodontal. Devido ao acúmulo de placa bacteriana, a gengiva apresenta vermelhidão e inchaço, e sangramentos durante a escovação e uso do fio dental. É muito importante consultar um dentista para evitar que a doença evolua para uma periodontite.
Periodontite
Nesse segunda fase, a inflamação bacteriana afeta definitivamente o osso de sustentação e as fibras que dão apoio e suporte aos dentes.
Periodontite avançada
Durante o estágio mais severo da doença periodontal, o dente pode ficar mole porque o osso de sustentação e as fibras necessárias para dar sustentação aos dentes estão seriamente afetados. O amolecimento dos dentes também leva a alterações da mordida do paciente.
Nessa fase, pode ser que os dentes amolecidos têm que ser extraídos.

O que pode causar a Periodontite?

A placa bacteriana se acumula sobre os dentes, se não for removida endurece e se transfoma em tártaro.
A placa bacteriana e o tártaro causam uma inflamação entre as gengivas e os dentes. Essa inflamação, com o tempo, acaba causando a destruição dos tecidos e dos ossos que cercam o dente. Como a placa contém bactérias, é provável que haja infecção também.
A endocardite bacteriana é uma complicação grave da periodontite. Estudos mostram que as bactérias instaladas nas bolsas periodontais podem disseminar-se na corrente sanguínea, alojar-se nas válvulas cardíacas e comprometer a circulação do sangue e o funcionamento do coração.

Sintomas da doença periodontal

Sangramento Gengival
Dentes amolecidos
Pus e secreções entre dentes e gengivas
Retrações Gengivais
Mau hálito persistente

Tratamento da doença Periodontal

Além de uma limpeza minuciosa no consultório, uma raspagem periodontal supra e sub gengival.
Orientação de higiene oral como forma de prevenção da doença periodontal.
Se houver necessidade, o dentista pode receitar anti-inflamatórios, antibióticos e bochechos com enxaguantes bucais antissépticos.
Em alguns casos, é necessário fazer uma pequena cirurgia nas áreas mais prejudicadas da gengiva e do osso.

 

 

AGENDE SUA AVALIAÇÃO

Publicado em Dr. Orto Responde
Quinta, 15 Fevereiro 2018 19:14

Periodontia (clínico geral/raspagem)

A doença periodontal é um conjunto de infecção e inflamação nos tecidos periodontais, ou seja, nas gengivas, ligamentos e ossos ao redor dos dentes. Caracteriza-se pela perda de inserção do ligamento periodontal e destruição do tecido ósseo levando a perdas dentárias. Embora o acúmulo de placa bacteriana e do tártaro sejam as principais causas outros fatores, incluindo doenças sistêmicas, medicamentos e hábitos bucais, também podem contribuir para o desenvolvimento da periodontite. A prevenção é feita pela remoção da placa bacteriana durante a escovação e uso do fio dental e escova e limpezas periódicas para remoção do tártaro feitas pelo Cirurgião Dentista. O tratamento periodontal também envolve a correção de pequenos defeitos gengivais, cirurgias de aumento de coroa clínica para melhorar a adaptação de próteses ou restaurações ou para melhorar a estética do sorriso gengival.

 

AGENDE SUA AVALIAÇÃO

Publicado em Tratamentos
Quarta, 14 Fevereiro 2018 18:44

Grupo Orto

Odontologia de A a Z

O Grupo Orto, uma das maiores redes de clínicas odontológicas especializadas do Brasil, investiu na ampliação da oferta de atendimentos qualificados para a sua saúde bucal.

Atualmente com 16 unidades, localizadas nos estados de São Paulo e Minas Gerais, o Grupo Orto já cuidou do sorriso de mais de 100 mil pacientes, o que comprova a credibilidade conquistada e a excelência dos serviços prestados nos últimos 19 anos.

Apoiada em uma vasta expertise clínica, a equipe de dentistas especializados do Grupo Orto atua nas diversas áreas da Odontologia, como Ortodontia (clínico geral/aparelho), Implantodontia (clínico geral), Dentística (clínico geral/cáries), Clareamento (clínico geral/ dentística), Periodontia (clínico geral/raspagem), Cirurgia (clínico geral), Endodontia (clínico geral/canal), Prótese (Lentes), Odontopediatria (clínico geral), Toxina Botulínica (Botox), utilizando a mais alta tecnologia e oferecendo segurança e conforto em todas as etapas dos tratamentos oferecidos.

Mantendo a essência do atendimento personalizado, focado totalmente no indivíduo, o Grupo Orto prioriza a QUALIDADE EM SORRISOS.

 

AGENDE SUA AVALIAÇÃO

Publicado em Institucional

Nós ligamos para você!
Informe seu telefone e agende uma Avaliação.

separador 
captcha

 

Grupo Orto

Atualmente com 16 unidades, localizadas nos estados de São Paulo e Minas Gerais, o Grupo Orto já cuidou do sorriso de mais de 100 mil pacientes, comprovando a credibilidade conquistada e a excelência dos serviços prestados nos últimos 19 anos.

CONHEÇA NOSSAS UNIDADES

 



Aparelho para os seus dentes é aqui no GRUPO ORTO.

AGENDE SUA AVALIAÇÃO

 

Curta nossa Fan Page!

Siga nosso Instagram!

 

Grupo Orto - Odontologia de A a Z
Dr. Eduardo Mariano Pioltine | Resp. Técnico - CROSP: 104602 - CROSP-CL: 7157
Todas as imagens são meramente ilustrativas.